O que me assusta é saber que me podes magoar apenas com a tua respiração e, mesmo assim, não te querer largar. No fundo, o que me assusta é a entrega da alma, a fragilidade meu coração suspenso nos teus dedos. O que me assusta é a falta de controlo, é a descida do pedestal. Tu assustas-me, oh como me assustas, meu pequeno. Mas fazes-me demasiado feliz para abdicar de ti. 

1 heart(s):

M. disse...

Gostei tanto, TANTO, Margarida! *.* Está um dos melhores textos que li nos últimos tempos!
Um beijinho!