Quando se está no escuro durante muito tempo, qualquer luzinha parece um farol. Quando tudo parece negro, as pequenas coisas acabam por nos dar uma esperança enorme. Afinal, quanto menos se têm, mais nos agarramos às coisas.